COMO REZAR
O ROSÁRIO

Foi a própria virgem de Fátima, quando apareceu aos
pastorinhos em 1917, que pediu para rezarmos o terço.

Cada Ave-Maria rezada é uma rosa que o cristão
deposita aos pés da Virgem Maria!

O Rosário, em referência à “coroa de rosas”,
é uma devoção na qual meditamos nas principais
cenas da vida de Jesus Cristo, chamados
de Mistérios do Rosário.

icone home 01.png

O Rosário, uma oração em Maria

O Rosário é uma oração. Isso significa que os homens, com suas palavras, se dirigem a Deus. Para isso, os homens escrevem palavras no livro da Palavra de Deus, a Bíblia. A oração do Rosário leva em consideração os principais momentos da vida de Jesus Cristo e de Maria, sua mãe.

Durante a audiência geral, em 1º de maio de 2013, o Papa Francisco destacou "a importância e a beleza da oração do rosário": Ele nos convidou a " aprender a orar com mais frequência em família e em comunidade", porque "a oração feita em conjunto é um momento precioso que fortalece ainda mais a vida em família, a amizade ".

Em Fátima, Nossa Senhora pediu insistentemente aos pastorinhos que rezassem o terço todos os dias, oferecendo a oração pela paz no mundo. A oração do Rosário marca o ritmo orante do Santuário de Fátima desde a sua génese.

A simples oração da Ave Maria lembra nossa jornada terrena pois cita os três momentos principais da nossa vida: concepção, agora (nosso presente) e a hora da nossa morte.

Cada Ave Maria que rezamos faz parte de um itinerário contemplativo que nos introduz na meditação dos mistérios da vida de Jesus e na experiência de seu profundo amor por nós. Pedimos para que Maria nos acompanhe na vivencia de cada passagem do Evangelho que meditamos, para que a graça de Cristo possa agir em nós. Assim, o Rosário é uma oração em Maria, não à Maria.

 “ Apesar de ter uma característica mariana, o Rosário é uma oração cujo centro é cristológico”. É a face de Cristo e os mistérios de sua vida que preponderam. “Na sobriedade de seus elementos, concentra em si a profundidade de toda a mensagem do Evangelho, da qual é quase um resumo”.

Leia a Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae

do Papa João Paulo II.

Assim, a oração do Rosário é uma oração e também uma meditação bíblica, que nos  permite participar do evangelho e dos mistérios da vida de Cristo. Como utiliza apenas orações muito simples e fáceis de lembrar, deixa a mente totalmente livre para meditar nas cenas bíblicas presentes na memória.

O Rosário Universal

A oração do Rosário pode ser orada e meditada sem nenhum texto escrito ou apoio material, mesmo por pessoas que não sabem ler! Por isso, pode ser praticado em qualquer lugar, em silêncio, por exemplo, em uma caminhada ou ao ir ao seu local de trabalho. O rosário também é ideal para orar em grupo, mesmo com pessoas de diferentes idiomas, porque a sequência de orações fornece marcos suficientes; de fato, o rosário é universalmente conhecido e praticado da mesma forma em todos os países do mundo!

Materialmente, o terço é o instrumento tradicional para a oração do Rosário, que auxilia na contagem das “Ave Marias”. Importante perceber como o terço converge para o Crucificado, que desta forma abre e fecha o roteiro da oração.

Entenda a organização dos mistérios do Rosário

Mistérios Gozosos (ou da Alegria) – Segunda-feira e Sábado

1 – A Anunciação do Anjo à Puríssima Virgem Maria (Lc 1, 26-38)

2 – A visitação de Maria a sua prima Santa Isabel (Lc 1, 39-56)

3 – Nascimento do Menino Jesus, na gruta fria em Belém (Lc 2, 1-20)

4 – A apresentação do Menino Jesus no templo (Lc 2, 21-22, 25-26)

5 – A perda e o encontro do Menino Jesus no templo discutindo com os doutores da Lei (Lc 2, 41-50)

Mistérios Luminosos (ou da Luz)– Quinta-feira

1 – Batismo de Nosso Senhor Jesus Cristo no rio Jordão (Mt 3, 13-17)

2 – Revelação de Nosso Senhor Jesus Cristo com o milagre da transformação da água em vinho nas bodas de Canaá (Jo 2, 1-11).

3 – Anunciação do Reino de Deus e o convite de à conversão. (Mc 1, 14-15)

4– A transfiguração de Nosso Senhor Jesus Cristo no Monte Thabor (Lc 9, 28-36)

5 – A Instituição da Eucaristia na Última Ceia (Lc 22, 14-20)

Mistérios Dolorosos (ou da Dor) – Terça e Sexta-feira 

1 –  A oração e agonia de Jesus no Horto das Oliveira (Mt 26, 36-46)

2 – Flagelação de Nosso Senhor Jesus Cristo (Mt 27, 24-26)

3 –  A coroação de espinhos de Cristo (Mt 27, 24-31)

4 – A subida à caminho do Calvário carregando a Cruz (Lc 23, 26-32)

5 – A Crucifixão e morte de Nosso Senhor Jesus Cristo (Jo 19, 17-30)

Mistérios Gloriosos (ou da Glória)– Quarta-feira e Domingo

1– A Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo (Mt 28, 1-10)

2 – A Ascensão de Nosso Senhor Jesus Cristo ao céu (At 1, 6-11)

3 – A descida do Espírito Santo sobre Maria e os Apóstolos no Santo Cenáculo (At 1, 12-14; 2, 1-4)

4 – A Assunção de Maria ao Céu de corpo e alma (Lc 1, 48-49)

5 – A Coroação de Nossa Senhora como Rainha do Céu e da Terra (Ap 12,1-17)

Como rezar o terço

Reservar um momento de silêncio e interioridade preparatório para a oração.

A oração do terço pode ser oferecida por alguma intenção: pessoalda Igreja, do mundo:

“Divino Jesus, nós vos oferecemos este terço que vamos rezar, meditando nos mistérios da Vossa redenção. Concedei-nos, por intercessão da Virgem Maria, mãe de Deus e nossa mãe, as virtudes que nos são necessárias para bem rezá-lo e a graça de ganharmos as indulgências desta santa devoção. Oferecemos, particularmente pela...(intenções que se quer incluir no Rosário).”

Começar com o sinal da cruz:

“Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém."

Enunciar o mistério a meditar e dedicar alguns instantes à contemplação.

Recitar o Pai-Nosso e as 10 (dez) Ave-Marias correspondentes ao mistério.

Terminar a recitação do mistério com:

“Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém”.

“Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós, que recorremos a vós”

“Ó meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente as que mais precisarem”.

As duas últimas invocações podem ser substituídas por outras, segundo o gosto, a sensibilidade ou a necessidade espiritual de quem reza.

Enunciar o mistério seguinte e seguir o mesmo esquema.

Conclusão da oração:

“Infinitas graças vos damos, soberana Rainha, pelos benefícios que todos os dias recebemos de vossas mãos liberais. Dignai-vos agora e para sempre, tomar-nos debaixo de Vosso Poderoso Amparo e, para mais Vos obrigar, Vos saudamos com uma Salve Rainha”.

 

“Salve Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura, esperança nossa, salve! A Vós bradamos, os degredados filhos de Eva; a Vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois, Advogada nossa, esses Vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro mostrai-nos Jesus, bendito fruto do Vosso ventre, ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria”.

“Rogai por nós, Santa Mãe de Deus”.

“Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém”.

Paróquia Nossa
Senhora de Fátima 
Vila Leopoldina
Entre em contato

Rua Barão da Passagem, 971

Vila Leopoldina - São Paulo-SP-Brasil

 

Tel.: 11 3834 1532

nsrafatima@uol.com.br

Nossa Redes Socias

Escreva para nós!

  • Twitter - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco

© 2020 Paróquia Nossa Senhora de Fátima

Desenvolvido por